top of page

Inteligência Artificial: A Tecnologia de Ponta como Aliada na Produtividade Jurídica.

Especialista destaca a utilização da estatística como uma ferramenta poderosa no meio jurídico.

inteligência artificial juridica
A inteligência artificial não é vista como uma ameaça, mas sim como uma aliada para a produtividade na advocacia empresarial.

A advocacia empresarial, assim como diversas áreas, está passando por uma revolução digital que tem impactado significativamente a forma como os advogados conduzem seus trabalhos e gerenciam processos.


Em uma entrevista exclusiva, Armando Luiz Rovai, presidente da Comissão Especial da Advocacia Empresarial da Ordem dos Advogados do Brasil seção São Paulo (OAB SP), compartilha insights valiosos sobre como a tecnologia, especialmente a inteligência artificial (IA), pode ser uma aliada fundamental para aumentar a produtividade no campo jurídico.


A parametrização de casos análogos julgados pelo Poder Judiciário, a previsão de resultados de decisões e a definição de prioridades de processos são exemplos claros de como a estatística, aliada à inteligência artificial, pode trazer maior eficiência e previsibilidade para o trabalho dos advogados.


Uma inovação mencionada por é o Marketplace de Lawtechs, uma plataforma online que oferece serviços digitais selecionados pela OAB SP.


Essa iniciativa destaca-se como uma alternativa entre as novas ferramentas que otimizam rotinas de trabalho em escritórios e entre profissionais autônomos.


Como as ferramentas de automação auxiliam no dia a dia dos escritórios.


A incorporação de ferramentas mecanizadas no dia a dia do advogado, focada na facilitação de processos burocráticos e repetitivos, possibilita realizar tarefas com maior velocidade e eficiência, proporcionando um controle mais efetivo sobre diversos processos.


Para ganhar eficiência e prospectar mais serviços, é recomendado aos profissionais do direito um bom domínio da computação e de técnicas visuais de arquivos e petições, bem como conhecimento das plataformas de inteligência artificial generativa, como o ChatGPT.


Essas habilidades são cruciais para aproveitar ao máximo as vantagens oferecidas pela tecnologia na advocacia.


A inteligência artificial não é vista como uma ameaça, mas sim como uma aliada para a produtividade na advocacia empresarial.


O uso da informatização e da inteligência artificial permite um trabalho mais efetivo, pontual, célere e abrangente.


A Relutância do Mercado na adoção de Inteligência Artificial Jurídica.


Contrariando a relutância do mercado em relação à adoção da inteligência artificial, Rovai destaca a importância de encarar essa tecnologia como uma parceira no aumento da eficiência.


Um exemplo notável de inovação é a utilização da jurimetria para a parametrização de casos análogos julgados pelo Poder Judiciário.


A aplicação de estudos estatísticos do Direito com o auxílio da inteligência artificial promove uma maior previsibilidade do cenário jurídico, proporcionando, assim, mais segurança jurídica.


Em relação ao futuro, Rovai destaca as áreas do direito que devem sofrer maior influência da inovação tecnológica.


Isso inclui a área criminal, digital e bancária, onde softwares e ferramentas são criados para inibir e investigar fraudes.


Além disso, na área contratual, a análise de documentos e contratos por meio de inteligência artificial promete ser uma prática comum.


Na área processual, a análise pormenorizada de decisões e estudos estatísticos do direito são áreas que se beneficiarão significativamente da inteligência artificial.


Na área pública, softwares de análise de risco podem definir prioridades judiciais, proporcionando maior eficiência no sistema, como já ocorre nos Estados Unidos.


Para os advogados que buscam se manter atualizados com essas inovações, Rovai recomenda a busca por conhecimento sobre as startups jurídicas registradas perante a OAB, além de cursos de atualização voltados à gestão de negócios e inovações.


A pesquisa em universidades, na Ordem dos Advogados do Brasil e em sites e noticiários também é fundamental para se manter informado sobre as últimas tendências tecnológicas no meio jurídico.


Em termos de habilidades necessárias para se beneficiar da inovação, o presidente da Comissão destaca a importância de um bom domínio da computação, técnicas visuais de arquivos e petições, e conhecimento das plataformas de inteligência artificial.


A aprendizagem de programação é recomendada para aproveitar ao máximo as vantagens oferecidas pela inteligência artificial na advocacia.


Em resumo, a visão de Armando Luiz Rovai destaca a importância de abraçar a tecnologia como aliada na advocacia empresarial.


A inteligência artificial não apenas aumenta a produtividade, mas também traz maior previsibilidade e segurança jurídica, transformando a maneira como os advogados conduzem seus trabalhos e enfrentam os desafios do mundo jurídico contemporâneo.


Inov.ai: Inovação contínua em Inteligência Artificial.


À medida que as empresas se preparam para abraçar as tendências, fica evidente que a IA está se tornando uma força motriz não apenas para eficiência, mas também para o bem social.


Ao incorporar de maneira inteligente e ética as inovações da IA, as empresas podem posicionar-se para prosperar em um mundo cada vez mais digital e interconectado.


Na Inov.ai saudamos o futuro da inteligência artificial: onde a inovação se torna a realidade, e a realidade se transforma em possibilidades sem precedentes.




12 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page