top of page

Inteligência Artificial: Tribunal lança tecnologia que identifica semelhanças entre Processos Judiciais.

Esse avanço visa sugerir possíveis casos de demandas predatórias ou repetitivas, proporcionando uma abordagem mais eficaz na administração da justiça.


ia advogado
A ferramenta oferece duas formas de utilização que prometem otimizar o trabalho dos servidores da Corte de Justiça.

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) alcançou um marco significativo em sua jornada de modernização ao lançar a primeira ferramenta de Inteligência Artificial (IA) chamada "Arandu". 


Sob a liderança da desembargadora Vânia Marques Marinho, presidente da Comissão de Gestão de Tecnologia da Informação, o Núcleo de Inteligência Artificial da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação (SETIC) apresenta essa inovadora solução que promete revolucionar a maneira como os processos judiciais são analisados.


Saiba mais sobre a ferramenta e como ela pode fazer a diferença nos processos jurídicos.



Qual o principal objetivo da criação desta Inteligência Artificial?


A palavra "Arandu", que em tupi significa "entendimento, conhecimento, sabedoria", reflete a essência da ferramenta, que entra em operação a partir de segunda-feira (15/01) com a missão de identificar similaridades nos processos judiciais. 


Esse avanço visa sugerir possíveis casos de demandas predatórias ou repetitivas, proporcionando uma abordagem mais eficaz na administração da justiça.


O treinamento da IA Arandu foi baseado em uma vasta base de dados, composta por mais de 500 mil petições distribuídas nos sistemas e-SAJ e Projudi do Poder Judiciário local. 


Esse treinamento confere à IA a capacidade de aprendizado contínuo, adaptando-se a cada nova petição inserida no sistema e, assim, aprimorando constantemente suas habilidades de identificação de similaridades.


A ferramenta oferece duas formas de utilização que prometem otimizar o trabalho dos servidores da Corte de Justiça. 


A primeira integração ocorre diretamente no sistema Projudi, permitindo que os servidores verifiquem a similaridade do processo em análise com aqueles já aprendidos pela IA, incluindo os provenientes do sistema e-SAJ. 


A segunda opção é um painel que possibilita pesquisas mais amplas, abrangendo critérios como "Comarca", "Vara", "Nome da Parte" e "Número do Processo", cobrindo os sistemas e-SAJ e Projudi.



Os benefícios da implementação da IA Arandu .


Os servidores agora têm uma ferramenta eficiente para identificar demandas predatórias e repetitivas, automatizando o processo de comparação de processos. 


Isso não apenas libera tempo dos juízes e servidores para outras tarefas cruciais, mas também contribui para a redução de custos com recursos humanos e diminuição do tempo de tramitação processual.


Rheds on Esashika, chefe do Núcleo de Inteligência Artificial da SETIC, enfatiza que o Arandu marca o início de uma nova era no Judiciário do Amazonas. 


Ele destaca que a ferramenta não apenas aprimora a eficiência operacional, mas também possibilita a extração de dados para o aprimoramento contínuo e o desenvolvimento de novas Inteligências Artificiais com base no conhecimento adquirido.


O comprometimento do setor é evidente, uma vez que já estão em andamento trabalhos para implementar funcionalidades adicionais nos próximos meses.


A IA Arandu não é apenas uma conquista isolada, mas um passo crucial na trajetória de modernização e eficiência do sistema judiciário do Amazonas.



Utilize a IA da Inov.ai para identificar e classificar processos por causa raiz.


O lançamento da IA Arandu pelo TJ-AM representa uma transformação significativa na forma como a justiça é administrada. 


Ao identificar similaridades entre processos judiciais, a ferramenta não apenas aprimora a eficiência, mas também contribui para uma administração mais justa e equitativa, promovendo um judiciário moderno e alinhado com as demandas da sociedade contemporânea.


Se você já enfrentou a árdua tarefa de dedicar horas preciosas à classificação manual das causas raiz de processos judiciais, não precisa procurar mais.


Sua busca por uma solução eficiente e inovadora chegou ao fim.


A classificação das causas raiz em processos judiciais criada pela Inov.ai, é de extrema importância no gerenciamento e na análise de documentos legais, especialmente em ambientes jurídicos complexos, como departamentos jurídicos corporativos e escritórios de advocacia. 


Trata-se de um processo fundamental que visa identificar e atribuir a causa raiz ou o motivo principal que levou à apresentação de um processo judicial.


A complexidade inerente aos ambientes jurídicos exige uma abordagem sofisticada e precisa na análise dos documentos legais. 


A classificação manual, embora seja uma prática comum, muitas vezes consome um tempo valioso que poderia ser direcionado para tarefas mais estratégicas e decisivas. 


A busca por uma solução eficiente leva a uma reflexão sobre como a tecnologia pode desempenhar um papel significativo nesse cenário desafiador. 


As ferramentas de automação e inteligência artificial (IA) da Inov.ai são a resposta para eliminar a necessidade de classificação manual, oferecendo uma abordagem mais rápida e precisa na identificação das causas raiz dos processos judiciais.


Ao adotar a solução da Inov.ai, é possível aproveitar algoritmos avançados que foram treinados com uma vasta quantidade de dados jurídicos. 


Nossos algoritmos analisam documentos legais de maneira eficiente, identificando padrões e correlações que podem passar despercebidos em uma análise manual. 


Além disso, a capacidade de aprendizado contínuo desses algoritmos permite uma melhoria constante na precisão da classificação ao longo do tempo.


Utilizar a classificação de causas raiz não apenas economiza tempo, mas também reduz a probabilidade de erros humanos, garantindo uma análise mais consistente e confiável.


Isso permite que profissionais jurídicos se concentrem em tarefas mais estratégicas e analíticas, aumentando a produtividade e a qualidade do trabalho desenvolvido.


Saiba mais sobre nossa ferramenta e solicite agora uma apresentação.


27 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page